Imagem - 3 dicas de webdesign para criar layout de sites

Criar um layout de sites que seja bonito, funcional e capaz de trazer o melhor da sua marca diretamente para o seu público-alvo nem sempre é fácil – e exige a ajuda de profissionais competentes, como o Designer, e uma ideia clara a ser seguida.

Se você está pensando em começar o seu site e ainda não sabe exatamente quais os primeiros passos, separamos no texto de hoje algumas dicas de webdesign que vão te ajudar muito nesse processo de criação tão importante.

É válido lembrar que o seu site é uma ferramenta indispensável para atrair novos clientes e consolidar o posicionamento da empresa na internet. Por isso, é essencial que você, mesmo que contrate uma agência, saiba o que cobrar dela e o que esperar como resultado final.

Confira as dicas que separamos mais abaixo!

 

Anote as 3 dicas que vão te ajudar a criar layout de sites que funcionam!

 

Como falamos no começo do texto, o seu site é uma das ferramentas mais importantes que a empresa terá para atrair novos clientes e também para se consolidar no mercado digital – sem ele, podemos dizer que qualquer estratégia terá muito mais dificuldade para alcançar o sucesso, mesmo as veiculadas nas redes sociais, por exemplo.

Pensando em ajudar nossos clientes e leitores do blog da Granza, separamos 3 dicas que vão te dar uma força na hora de criar um layout de sites. Anote aí:

 

Dica 1 – Pense primeiro no seu público-alvo

 

Não adianta: sua primeira preocupação precisa ser estratégica, antes mesmo de que seja possível partir para a ação. Quando pensamos em criar um layout de sites, é fundamental que ele converse com o público que irá interagir com aquela página.

Por exemplo, se você é advogado e quer mostrar seriedade, não poderia ter um layout com cores fortes, que remetem à criatividade, certo?

O mesmo vale para a escolha das fontes, para a diagramação como um todo e para os demais detalhes que farão do site o veículo capaz de resumir o que a empresa é e como ela se posiciona no mercado.

É claro que alguns detalhes a Agência de Design deverá saber por si própria, mas é bem interessante que você já tenha em mente o que procura, exatamente para conseguir confrontar alguma ideia que não concorde.

De uma forma geral, a Agência de Design que criar ou site deve ter plena consciência de como usar as cores, as fontes e as imagens – por isso, sempre peça para ver o portfólio dela antes de fechar negócio. Nem sempre o preço mais atrativo é o mais vantajoso!

 

Dica 2: Tenha uma identidade visual definida

 

Se você precisa conversar com o seu público-alvo, nada mais justo que o seu site tenha uma identidade visual definida. E do que estamos falando quando pensamos em identidade visual? Basicamente, é o logotipo, a escolha das cores, as fontes e tudo relacionado ao que sua empresa vai apresentar ao público.

Nesse caso, é válido contratar a agência para realizar ambos os trabalhos: o site e a identidade. Afinal, eles conversam entre si e se completam. Com a identidade definida, você poderá utilizá-la em banners para redes sociais e para outros materiais, como folders, flyers e catálogos.

Se você já tem uma identidade, não esqueça de mostrá-la para o responsável pela criação do site, com as devidas ressalvas sobre o que precisa ser modificado e o que pode se manter. Não esqueça que todas as marcas mudam o seu design de tempos em tempos: essa é uma forma segura de se manter atualizado e condizente com seu posicionamento.

 

Dica 3: Equilíbrio entre cores, imagens e diagramação

 

Nossa última dica pode ser um pouco mais técnica para quem irá contratar um designer e não fará seu próprio layout de sites, mas é importante que você saiba o básico para conseguir cobrar do profissional o resultado que espera.

Como explicamos na primeira dica, as cores e as fontes devem estar de acordo com aquilo que você definiu como importante para o seu público-alvo. Além disso, é preciso saber equilibrar.

Ou seja, o designer responsável deve saber quais cores combinam, não só com o seu público, mas com o layout em geral. É interessante estudar um pouco da psicologia das cores e entender se ela vai servir bem ao objetivo daquela página.

Outra dica importante é tomar cuidado com as imagens: elas precisam estar livres de direitos autorais e devem ser exclusivas para o site – ou ao menos modificadas para evitar que haja uma página muito parecida com a outra.

Obviamente, se você contratar uma agência de qualidade, esses detalhes não precisarão ser motivo de preocupação, mas fique de olho caso opte por profissionais mais novos e sempre pergunte de onde ele tirou as imagens – se elas tiverem direitos autorais, é possível que a página seja banida do Google, por isso cuidado!

Por fim, a diagramação: ela deve ser leve, quase natural e combinar com todo o restante. Quando você contratar um designer, ele deverá te explicar o motivo que o fez escolher cada um dos ícones – cobre isso!

 

Equilíbrio entre cores, boa diagramação, identidade visual aplicada e preocupação com o público-alvo: essas são algumas das dicas para que o seu site seja incrível e consiga atrair as pessoas certas! Lembre-se que ele poderá te ajudar – ou te atrapalhar – a vender. Tenha carinho com a sua criação!

 

Gostou do texto de hoje e quer saber mais sobre criação de sites pela Granza, como valores e prazos? Entre em contato conosco!

 

Granza